fbpx
CategoriesDicas,  Notícias

Sensibilidade aos efeitos da chegada da primavera?

A chegada da primavera é esperada por muitos, pois significa o fim das temperaturas baixas, mas também é temida por várias pessoas! Isso ocorre porque muitas pessoas têm reações alérgicas ocasionadas pelo processo intenso de polinização e também devido à proliferação de fungos, ácaros e bactérias.
Por isso, preparamos 5 dicas para os mais alérgicos e sensíveis ficarem preparados e sentirem menos os impactos da mudança de estação. Confira!

Cuidado com olhos sensíveis

O aumento da temperatura aumenta também a umidade do ar, criando um ambiente ideal para proliferação de ácaros, fungos e bactérias. Isso nos torna mais suscetíveis a inflamações e infecções oculares, e o uso de um colírio pode ajudar nos primeiros sinais. Além disso, a dica neste caso não é muito diferente da que já praticamos contra a COVID-19: evite o contato direto das mãos com a mucosa ocular.

Mantenha os ambientes arejados

Com a elevada taxa de grãos de pólen no ar, é comum ocorrerem irritações no trato respiratório às quais o corpo responde com rinite, alergias e coriza. Para atenuar estes sintomas, mantenha os ambientes arejados por, pelo menos, três horas por dia. A entrada de sol em lugares ventilados elimina o acúmulo de pólen, fungos e ácaros.

Priorize uma limpeza neutra

Se você costuma usar produtos de limpeza com cheiros, essências e aromas marcantes, no período da primavera opte por produtos sem estes aditivos químicos. Ao usar produtos de limpeza neutros, você deixa sua casa higienizada e sem o risco de despertar uma crise alérgica indesejada.

Cuide a higienização das roupas

As roupas mais leves pedem para serem tiradas do guarda-roupa com a chegada do sol e do calor! Para isso, ao retirar as roupas do armário que não estão sendo usadas há um tempo, é recomendado lavá-las com sabão neutro antes de usar e deixá-las secar ao sol, para ter certeza de que cada os fungos e ácaros foram embora.

Hidrate-se!

As temperaturas ainda não estão tão elevadas nessa época do ano, e você ainda pode sentir alguns ventos frescos. A exposição a estes ventos pode ressecar a pele, por isso, não esqueça de hidratá-la. Use cremes hidratantes e beba, pelo menos, 2 litros de água por dia. Se necessário, consulte um dermatologista.

CategoriesDicas,  Notícias

14 de novembro – Dia Mundial do Diabetes

O Dia Mundial do Diabetes, celebrado em 14 de novembro, foi criado em 1991 pela Federação Internacional de Diabetes (IDF) junto à Organização Mundial de Saúde (OMS) para conscientizar o mundo inteiro sobre os problemas associados à doença: alta mortalidade por doenças cardiovasculares (infartos e insuficiência cardíaca), AVC (derrame), complicações específicas da doença, como insuficiência renal, perda da visão, alteração de sensibilidade nos membros inferiores e consequentes úlceras e amputações.

Em 2006, a Organização das Nações Unidas entrou nessa parceria, por meio da resolução nº 61/225, para conscientizar todas as nações do mundo de que o diabetes é, de fato, uma doença epidêmica com impacto social e econômico grave, principalmente entre os países em desenvolvimento. Nasceu, portanto, o Dia Mundial de Diabetes, em 14 de Novembro, apontando para um Novembro Diabetes Azul – a entrada da ONU e a cor azul, simbolizando a bandeira da entidade, deram um peso político incomensurável.

A Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), integrante da IDF, tem participado ativamente ao longo dos anos dessas ações desde sua criação e, como as demais sociedades científicas e associações de pessoas com diabetes, mantém o dia 14 de novembro como o “Dia Mundial de Diabetes”, pois este foi o dia que ficou pactuado para celebrar, do ponto de vista de alerta e conscientização, em uma homenagem ao aniversário do Dr. Frederick Banting que descobriu a insulina em 1921, juntamente com seu assistente, o estudante Charles Best, na Universidade de Toronto. Portanto, a insulina fará, em breve, 100 anos de sua descoberta! A importante descoberta tornou seus descobridores detentores de Prêmio Nobel, por ter salvado e mudado a vida de tantas pessoas.

O ‘Dia Nacional do Diabetes’ ainda é referido por alguns em 26 de junho, mas não consta no calendário do Ministério da Saúde, pois foi incorporado ao Dia Mundial do Diabetes desde o ano passado para dar força à data. Já o ‘Dia Internacional do Diabético’ é referido como 27 de junho, mas não tem o mesmo peso. Diria também merecer uma crítica, pois não é respeitoso chamar as pessoas pela doença que tem e isso não se insere em discurso “politicamente correto”. É por respeito mesmo. Esta é uma diretriz que a IDF segue e a SBD, juntamente com a ADJ e FENAD, tem procurado disseminar: a ideia de não rotular as pessoas pela doença. Dessa forma, o dia tem uma passagem histórica, movimentos e ações em relação à doença se inserem no Novembro Diabetes Azul, que teve a reinserção oficial no calendário de eventos do Ministério da Saúde resgatada em 2018 pela SBD, juntamente com a ADJ e FENAD.

Assim, a SBD em conjunto com a SBEM, reprogramou as ações ao longo de todo o mês de novembro, tendo como ponto culminante o dia 14, o dia da celebração do aniversário do descobridor da insulina. Em 2018, todas as Regionais das duas Sociedades realizaram atividades com a comunidade, de visibilidade na mídia (mais de um milhão de acessos!) e uma ação política, com Sessão Solene na Câmara Federal em Brasília, presidida pela Deputada Carmen Zanotto (SC), como Coordenadora da Frente Parlamentar Mista pelo Diabetes.

Este ano não será diferente – a Campanha Novembro Diabetes Azul segue com sua força, visando à conscientização de toda a população a respeito do diabetes, seus fatores de risco e tratamento através dos pilares: EDUCAR. APOIAR. TRANSFORMAR.

Fonte: https://www.diabetes.org.br/publico/palavra-da-presidente/1872-o-verdadeiro-dia-mundial-do-diabetes

Entre em contato:

(55) 3232-1962

Nosso email:

contato@drogariacidade.com

Horário de atendimento do escritório:

Seg à Sex das 8h às 12h e das 14h às 19h

Copyright © 2019 KONTZE. Todos os Direitos Reservados.

Add to cart